Tags

, , ,

Ironicamente a escolha do Senador Relator, no Conselho de Ética, para analisar/investigar o caso do Senador Demóstenes (assim como sempre ocorre no referido Conselho), ocorreu por intermédio de um sorteio/bingo.

Porém, neste caso, os sorteados não quiseram aceitar este encargo. Sendo eles: Lobão Filho (PMDB-MA), Gim Argelo (PR-DF), Ciro Nogueira (PP-PI), Renan Calheiros (PMDB-AL), e Romero Jucá (PMDB-RR).

Restou ao Senador Humberto Costa (PT-PE) o fardo de relatar o processo de um de seus pares.

De qualquer modo, fica a pergunta: Senadores que não aceitam relatar o processo (alegando foro íntimo, entre outras alegações) podem ao final julgar? Será que mais uma vez nada será feito quanto a isso?

Anúncios