Tags

, , ,

O bordão do professor Raimundo, personagem do saudoso humorista Chico Anísio, reflete o quão a educação não é valorizada em nosso país.

Enquanto os tais “representantes do povo” recebem salários incompatíveis com a realidade brasileira, para trabalhar, na maioria das vezes, poucas horas do dia e em poucos dias da semana, muitos professores recebem salários incompatíveis com as necessidades humana e ainda enfrentam situações de riscos pessoais e sociais, tal a falta de uma política pública séria de educação, de desenvolvimento e de assistência social além de “combate” à violência no país.

Portanto, como exigir uma educação de qualidade se sequer são valorizados os educadores?

Nesta semana, foi divulgado um vídeo onde o governador da Bahia, Jaques Wagner, critica a greve de professores no estado baiano. Confira o vídeo:

Gostaria de destacar três frases:

se depender de mim, professores não terão salário“; Quando sindicalista ele concordava em não receber salário quando fazia greve? Diga-se de passagem, que como dirigente sindical que o foi de 1987 a 1989 ele sequer poderia ser demitido! E em 1990 logo se aventurou e foi eleito deputado federal. E ainda foi Ministro do Trabalho no primeiro governo do Lula…

sou sindicalista e sei da covardia de vocês que se escondem atrás dos alunos pra poder reivindicar salário“; Significa que praticou muitas “covardias” quando foi dirigente sindical?

o direito de greve não pode ser maior ao direito dos alunos de terem aula“. Até posso concordar com tal afirmativa. Realmente, uma greve de professores é profundamente prejudicial na educação das crianças e adolescentes, que jamais terão recuperado o tempo perdido nas greves. Agora, o que será preciso fazer para que os governantes deste país, ditos como “representantes do povo”, passem efetivamente a colocar a educação como prioridade?

Fonte: Jornal da Mídia.com

Anúncios