Tags

, ,

Ontem o regulamento do campeonato brasileiro foi respeitado e com isso a Portuguesa perdeu 4 pontos e consequentemente foi rebaixada, salvando o Fluminense.

Porém, há três anos o regulamento foi desprezado e o Fluminense não foi punido pela utilização irregular de um atleta, o que lhe tiraria o título de campeão brasileiro.

A legislação brasileira também não é levada a sério pelo próprio STJD, quando se constata (informação obtida no blog do Juca Kfouri)  que Paulo Valed Perry, que presidiu a sessão que tirou os pontos da Portuguesa, está no Tribunal Desportivo há dez anos, sendo que a lei estabelece a duração de mandato no máximo de oito anos.

Logo me resta questionar: Se as leis no Brasil são iguais para todos. Por que a interpretação delas é diferente entre uns e outros?

E todo esse imbróglio me lembrou de uma passagem do filme O fim da Escuridão (título original: Edge of Darkness), do diretor Martin Campbell e com o ator Mel Gibson.

Em determinado momento do filme, para salvaguardar pessoas poderosas um dos personagens inventa uma história mentirosa sobre diversos fatos. Sendo que um dos poderosos afirma: “É verdade. É a pura verdade“.

O autor da história, então sentencia:

Quem olhar para o resto verá que algo aconteceu mas não terá como descobrir o que foi. Esse é o objetivo de vocês: tornar isso algo tão controverso que todos possam ter uma teoria, mas que ninguém tenha os fatos“.

Anúncios